Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

O Poder da Memória

O grande cedro ainda se encontrava no mesmo sítio. Os anos tinham passado e ele ali permanecia, grande, forte, inabalável.

Ela deu uma volta em redor da grandiosa árvore, passando os seus dedos pela dura casca que brilhava em certas partes devido à resina que a cobria.

O mesmo local, o mesmo sítio onde outrora fora tão feliz. Encostou-se ao grande tronco, onde ficou amparada, com as mãos atrás das costas, mantendo assim o contacto com aquela árvore, como se isso a fizesse voltar de novo àqueles tempos dos quais sentia tantas saudades. Fechou os olhos. Os cinco sentidos ficaram  apurados...o cheiro a terra molhada era o mesmo, aquele cheiro que ela tanto gostava. Ouviu de novo as gargalhadas puras e sonoras dadas com tanta facilidade, viu os sorrisos alegres e os olhos cintilantes daqueles que com ela partilharam brincadeiras sem fim. Sentiu novamente o ar fresco daquela manhã, as gotinhas de orvalho nos seus cabelos já desalinhados, a pele macia e quente das mãos do mais novo, a pele áspera que demonstrava anos de trabalho do mais velho. E então num misto de lembrança real e sonho...

- Mais rápido tio!!! Mais rápido!! – gritou ela com a adrenalina a contagiar—lhe todo o corpo, enquanto balançava freneticamente as pernas para que o baloiço subisse mais alto.

- Se te empurro com mais força o mais certo é dares a volta ao tronco e ficares presa nele! – disse o tio soltando uma sonora gargalhada.

- Não faz mal! Eu não me importo! Não tenho medo...tu estás aqui e podes-me salvar! – disse envergando um semblante confiante.

- Só tu mesmo minha pequenita!!

Um rapaz se aproximou daquele local mágico. Ela não conseguia ver quem era pois o seu corpo ainda se encontrava escondido pelo intenso nevoeiro que se fazia notar naquela manhã.

- Parece que vamos ter companhia...- disse o tio abrandando um pouco o baloiço.

- Pois é...não consigo é ver quem é! Mais rápido tio!!

O rapaz aproximou-se mais. Trazia um pequeno avião na mão. Tinha as bochechas e o nariz avermelhados devido ao frio intenso. Trazia um boné, tapando a sua cabeça rapada.

- Voltaste! – disse ela saltando do baloiço ainda em andamento.

- Sim! Eu bem te disse que era um até já e não um adeus! – disse o rapaz abraçando-a.

- Eu sei...mas senti a tua falta!E tive medo...pensei que não voltasses mais.

- Nada disso...aquilo já se torna uma rotina, sabes como é, aqueles quartos frios são o meu segundo quarto e aquele pessoal de bata branca sao os meus segundos entes queridos! – disse o rapaz piscando-lhe o olho.

-  O que é isso que trazes aí?

- É um avião. Foi o meu pai que mo deu.

- Tu e o teu sonho de voar!

- Escreve o que eu te digo...um dia vou percorrer esse céu enorme, podes acreditar!

- Eu sei que sim... – disse ela esboçando um  leve sorriso.

- Deixas-me baloiçar também?

- Claro!! Tio, este é o ....

E durantes horas que pareceram infinitas, houve brincadeira, cantaram-se canções, o tio contou-lhes aquelas histórias que só ele sabia e aquelas adivinhas que a faziam pensar durante tempos e tempos enquanto o tio sorria para ela divertido ( a história da formiga...nunca mais me esqueço...).

- Bem rapaz, está na hora de irmos embora. – disse o tio para o rapaz amigo da sua sobrinha.

Ambos se levantaram e deram um beijo na face dela.

- Onde vão?- perguntou ela curiosa.

- O teu amigo vai-me mostrar o céu. Vamos percorrê-lo juntos! – disse o tio passando carinhosamente a mão na cabeça dela.

- E voltam? – perguntou ela começando a ficar triste.

- Estejamos onde estivermos estaremos sempre juntos. Não é um adeus...é um até sempre!

Os dois viraram costas e desapareceram no intenso nevoeiro.

Ela abriu os olhos. Tinha o rosto molhado. Um aperto no peito. O dia estava soalheiro, um céu limpo sem uma única nuvem. Contemplou-o durante alguns minutos e derramando uma lágrima solitária disse: “ Estejam onde estiverem, estaremos sempre juntos....até sempre!”

.

P.S - Texto de ficção escrito por mim onde junto duas pessoas que neste momento percorrem o céu...

Patrícia Santos

19/10/07

 

sinto-me: Triste
música: My Chemical Romance - I don't love you
publicado por a_beautiful_smile_has_a_troubled_soul às 16:00
link | comentar | ver comentários (14) | favorito
Sexta-feira, 3 de Agosto de 2007

Mãos Dadas

" Não foi um adeus...estaremos para sempre de mãos dadas"

 

Julho, 2007

 

( Depois de algum tempo voltei, e espero agora postar mais regularmente. Esta foto não é das melhores, foi tirada com um telemovel, mas o que importa mesmo é o seu significado...beijos e espero que continuem a visitar o blog! )

sinto-me: Saudosa
música: Il divo - Everytime i look at you
publicado por a_beautiful_smile_has_a_troubled_soul às 16:58
link | comentar | ver comentários (6) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 26 seguidores

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O Poder da Memória

. Mãos Dadas

.tags

. todas as tags

.favoritos

. O Poder da Memória

. Momento Inesquecível

. Mãos Dadas

. Um Caso de Paixão

. O amor na areia

.links

.pesquisar

blogs SAPO

.subscrever feeds